sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

FOME!


E foi tão breve o período de lua-de-mel comigo mesmo e já venho para desabafar: Comentei no post abaixo que comprei um monte de coisas de comer, mas estou eu aqui, meia-noite, com fome e sem coragem de fazer NADA! rs.rs...


Esse é o momento crucial de se sentir sozinho, principalmente se você era há uma semana atrás um mimado que tinha a comida colocada no prato. Era tão bom chegar da academia, cheio de fome e estar tudo pronto... prato na mesa e os cambal... rs...

E agora, forças não tenho pra fazer algo pra comer, estou é tentando criar coragem de ir na rua. Pedir, não vale a pena, uma pizza só para mim é muito... Lá fora tem um Habibs, MacDonalds e um Subway, todos 24hs, me esperando pra me alimentar, acho que vai ter que ser isso mesmo. É o que tem pra hoje... rs...

Pra quem está pensando em morar sozinho, uma dica seria não fazer como eu, que aceitei o prato na mesa que mamãe colocava até o último dia. Porque no instante seguinte o choque é grande. Se possível, vá tirando essa mania aos poucos e acostumando a passar um tempo da sua vida na cozinha. Fica a dica de quem está nesse momento sentindo a barriga roncar, e pensando em fazer companhia a ela e ir roncar também, dormindo de barriga vazia - o que não é nada bom pra quem malha.

2 comentários:

Jan disse...

Eu sempre tive gosto pela cozinha, mas pude perceber o quanto é essencial dominá-la após completar seis anos de idade, numa ocasião onde a vizinha tocou a campainha da minha casa em pleno domingo (e desesperada) porque não sabia cozinhar absolutamente nada. A moça tinha acabado de casar e a empregada não pôde trabalhar naquele dia.
O mais deplorável é que o marido dela queria frango assado para o almoço.
Nunca vou esquecer da expressão de constrangimento daquela mulher perguntando à minha mãe (sem sequer conhecê-la) como é que se fazia um frango.
Àquela época não tinha internet fácil diponibilizando as receitas.
Pais que mimam demais às vezes impedem que os filhos aprendam coisas essenciais para o mundo e para a vida.
Não importa o poder aquisitivo, cedo ou tarde o fogão bate à porta (rss).
Bom jantar!

Djoni Filho disse...

Sou podre de preguiça no quesito comida. Por isso que eu casei. Agora minha mae é minha esposa, e ela sabe que eu nao vou abandona-la, e um dos motivos é essa minha dependencia por comida :D abraços

---
Confira: Roupagem nova. Inovação em primeiro lugar.
http://divulgandoedebatendo.blogspot.com/2011/12/roupagem-nova-inovacao-em-primeiro.html